2024.03.18 Festival END - Encontros de Novas Dramaturgias - 6.ª edição
Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
2024.03.18 Festival END - Encontros de Novas Dramaturgias - 6.ª edição
Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
2024.03.18 Festival END - Encontros de Novas Dramaturgias - 6.ª edição
Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
A Oficina
Centro Cultural Vila Flor
Centro Internacional das Artes José de Guimarães
1. Casa da Memória de Guimarães
Centro de Criação de Candoso
Teatro Oficina
Educação e Mediação Cultural
1. Casa da Memória de Guimarães
A Oficina
Centro Cultural Vila Flor
Centro Internacional das Artes José de Guimarães
Centro de Criação de Candoso
Teatro Oficina
Educação e Mediação Cultural
2. Loja Oficina

SÁBADO 2 MARÇO, 15H30

Como seria a Vida sem Pão e Poesia?

Grupo Poetas do Selho


Do território, de moinho em moinho, espaços existem que proporcionaram encontros ao longo da nossa recolha de informação na comunidade. Um desses espaços essenciais foi a desativada Escola Primária de Gominhães onde o Grupo de Poetas do Selho se reuniu para se permitir ser farinha na mó da história e, assim, aceitar o convite desta investigação e homenagem aos moinhos e pão tradicional.


Assim, fomos percorrendo e ouvindo campos de vida e memórias de utensílios e hábitos, onde muitos destes poetas foram agricultores, moleiros e agitadores. Compostos desse elemento poético a que chamamos de inquietação, foram ouvindo as partilhas e acrescentando valor e simbolismo a cada verso e, provando a farinha desse encontro, inspirando poemas novos a nascer. Palavras que foram levedando e mostrando cada jornada e percurso de vida, na valorização da individualidade, mas também na aceção que a liberdade, neste coletivo, é o condimento vital. Será, pois, uma síntese dos encontros que tiveram lugar em 2023.

Escrever é, também, um gesto de ligação aos espaços que habitamos (ou precisamos de explorar) no nosso contexto. Recolhendo e partilhando informação técnica e memórias biográficas, conseguimos o encaixe necessário para um estado de elevação onde a poesia se corporiza. Nesse corpo coletivo, o grupo de poetas do Selho com Liliana Duarte, irá habitar um moinho e preenchê-lo dessa presença sob a forma de palavra, declamando – no moinho da Quinta da Tojeira (Sobreposta), recuperado e ilustrado, do grande Fernando Mendes, membro da Associação de Moinhos do Rio Torto e Febras. O convite é que suba montanha acima, pois todos serão bem-vindos a uma tarde de muita partilha, beleza e poesia. E será que, por umas horas, enquanto declamamos um poema, pode nascer um pão? Ou enquanto escrevemos um verso, pode crescer uma semente?


Local de encontro - localização GPS:

https://g.co/kgs/42yWfsb

Participação gratuita

2024.03.02 Como seria a Vida sem Pão e Poesia?
casadamemoria.pt desenvolvido por Bondhabits. Agência de marketing digital e desenvolvimento de websites e desenvolvimento de apps mobile